Sala de imprensa
>
Notícias Qualytool

7
ago

Os desafios da indústria


O foco em estratégias que visam a eficiência organizacional tem sido uma constante na gestão de todo o tipo de negócio que obtém sucesso e se mantém em uma vitrine de destaques. No caso da indústria, o cenário não muda muito, a busca pela eficiência das operações é insana. O que muda um pouco é que a operação fabril vem atingindo níveis de controle e de desempenho muito bons, e traz à realidade dificuldades para o incremento positivo nos resultados.

Como está o desempenho?

Isso diz respeito a ter a informação necessária e quando necessário, ninguém pode mudar resultados do passado, mas as ações precisam ser o mais próximo possível da ocorrência dos fatos.

A crise está acabando ... qual é a minha realidade?

O fato é que de nada valerão as oportunidades que vem pela frente com o fim da crise se não conseguirmos desempenhar com alto grau de eficiência os negócios. Este cenário traz à tona uma provocação que é a seguinte: como eu sei se estou sendo eficiente ou não?

Um dos mais importantes conferencistas e consultor econômico de nosso país em suas últimas palestras e entrevistas costuma dizer: “A crise está acabando, e quem vai sair na frente? ”

De acordo com a opinião da empresa Lemon.Go (www.lemongo.com.br), o fato é que não temos muito tempo para tomar atitudes corretivas sobre os desempenhos ruins. O mundo dos negócios é muito dinâmico e a concorrência não permite mesmice.

Conceitos estão ficando familiares

O Business Analytics

Abordagem centrada em dados que combina a ciência de análise preditiva com capacidades avançadas de inteligência de negócios

Big Data

Grande conjunto de dados armazenados. É a matéria prima para o Business Analytics

Business Analytics e Big Data são tendências na gestão de negócios. Já não basta termos as informações em tempo real, sempre que necessitarmos. Precisamos fazer dos dados uma fonte de ideias que possam nos levar à preditividade dos negócios. A informação atual e correta nunca precisou estar tão disponível quanto nos dias de hoje.

Você sabia?

9%: Apenas 9% das indústrias do Brasil coletam, processam e analisam dados.

40%: Dos novos investimentos serão em processos de análise preditiva e prescritiva até 2020.

23%: Das empresas até 2020 já utilizarão estratégias ligadas ao Big Data Analytics e Inteligência Artificial.

5x: Segundo Gartner, empresas que investem em Big Data Analytics são 5x mais propensas a tomar decisões mais rápidas que a concorrência

Até hoje, apenas 0,5% de toda a informação disponível online foi analisada ou utilizada para fins comerciais!

Qualquer setor produtivo possui um grande volume de informações importantes e que, constantemente, são negligenciadas pelos gestores. Em geral as organizações possuem os dados, mas não possuem informações atualizadas e consolidadas.

Hum, claro, também é comum ouvir: NÓS TEMOS TODAS ESTAS INFORMAÇÕES! Claro, a grande maioria, de fato as tem. Esta é a realidade relatada pela empresa Lemon.Go (www.lemongo.com.br), quando esta questiona gestores organizacionais Brasil a fora. O fato é que as pesquisas comprovam que organizações chegam a utilizar 40% do tempo de pessoas na busca, criação ou recriação de informações. Este tempo é perdido, não agrega valor algum ao negócio e deveria estar sendo usado para avaliar, analisar e para montar estratégias, para tomar ações e impulsionar os resultados. EM TEMPO: a informação deve estar sempre disponível e atualizada. As empresas que estão percebendo esta necessidade e investindo em recursos que as habilitem para este cenário estão criando um ponto de inflexão da curva de desempenho dos seus negócios, atingindo crescimentos exponenciais.

O futuro próximo reserva boas surpresas para as empresas que conseguirem fazer um bom uso dos seus dados. Aproximar ações e gestão do tempo presente, em breve não será um diferencial, será uma questão de sobrevivência.





CAXIAS DO SUL
RUA JOÃO VENZON NETTO, 105, SOBRELOJA
BAIRRO: SANTA CATARINA
(54) 3025-6363